ruralsceneswallpapercollectionseriestwo12

Todos nós sabemos que o nosso corpo é movido por uma força superior. Essa força nós damos o nome de espírito. Ou alma vital. É ela que dá vida ao nosso corpo carnal. Sem ela, nosso corpo morre.

Todo espírito encarnado ou desencarnado possui uma assinatura original. Ou seja, uma assinatura que o distingue dos outros. É como um nome.

E essa assinatura que todos nós carregamos nos acompanha sempre. Não importa a onde estejamos (qual época, qual década, qual vida), essa assinatura comprova quem nós somos. E também não importa o que aconteça, ela não muda.

E a partir do momento que recebemos essa assinatura (o momento da nossa criação) passamos a usá-la infinitamente. Ou seja, em todas as vidas que vivemos, em todas as vidas que ainda viveremos, teremos ela.

Mas essa assinatura não quer dizer se o espírito é bom ou não. O que faz o espírito bom é a consciência. As experiências de vida.

Sabemos que a vida é uma escola. Tudo que fazemos aqui surtirá um efeito depois. Porque até atingirmos determinado nível (quando não mais precisarmos dessa “escola”) reencarnaremos muitas e muitas vezes. Quando atingirmos esse nível consciencial, nossa vinda nesse mundo será apenas para ajudar.

Na terra, ou em qualquer outro planeta, entre os encarnados e desencarnados, há espíritos de tudo quanto é jeito, desde espíritos clementes, há espíritos perversos.

Saber se um espírito é bom ou mau é extremamente fácil.

Os espíritos bons, de natureza bondosa, estão sempre aptos a ajudar. São nobres, e dignos de respeito. Tanto de si mesmo, quanto aos outros. São livres de orgulho, e incapazes de fazer mal uso do pensamento contra alguém. São superiores no quesito de inveja. Porque sabem que a inveja é uma doença do ego. E um espírito bom não é ligado à inveja, porque é desligado da matéria. Para ter inveja de alguém é preciso estar ligado à matéria. A matéria é nada mais do que uma ilusão temporária. A verdade sobre a vida não está nesse mundo. E um espírito bom, tem essa consciência.

Muitas vezes nos colocamos em posição de dependência da matéria. Se não tivermos tal coisa, nos entregamos ao desespero pela a falta dela, assim contradizemos os nossos desejos. Nem sempre querer é poder. Isso é fato. Mas quando damos ao tempo o livre arbítrio para trabalhar em prol do que queremos (saber se o que queremos prejudicará alguém) o desligamento da matéria será dado. E consequentemente virá até nós. Nada chega até nós se o desejarmos com o sentimento de apego à matéria. A matéria foi feita para nos ajudar, não para nos tornar prisioneiros dela. Pois o sentido da vida, não está nesse mundo. Não está na matéria.

Os espíritos de natureza ruim são desprovidos de compaixão. São psicopatas no quesito não importar com o outro a não ser ele mesmo. Ele não sente dor, não tem remorso. Pouco se lixa para os problemas dos outros. Ou do mundo. Deseja mal, critica e ainda diz que tá certo. O espírito mau rouba, mata, sem um pingo de consciência. É perverso e tem pensamentos perversos.

Se você conhece uma pessoa que gosta de caçar, saiba que uma pessoa que é capaz de tirar a vida de um passarinho também é capaz de matar.

Um espírito de má índole, mente, engana e faz coisas horríveis, sem se preocupar com o que vai acontecer depois. Não possui caráter, nem com ele mesmo.

Você sabe distinguir se um espírito é bom ou mau pelo o caráter.

O que você faz quando não tem ninguém olhando?

Saiba que além de você (que é ainda pior), há muitos outros que também estão vendo. E não apenas vendo, mas julgando também.

Lembre-se que sempre existirá o karma.

Danielle C Bauer

Danielle C Bauer

youtube daniellecbauerfacebook daniellecbauer