my passion

Neste meu primeiro post, eu gostaria de começar citando uma frase excepcionalmente histórica para mim. E com certeza, para muitos dramaturgos, escritores, historiadores e claro, os romancistas. Oscar Fingal O’Flahertie Wills Wilde. Nome grande, não? Ok, Oscar Wilde. Mais popularmente conhecido.

Vamos à frase:

“A própria essência do romance é a incerteza.”

Romance Épico

romeu e julietaVamos primeiramente falar do “romance”. O que seria um romance? O que ou quem te faz lembrar, quando você ouve ou simplesmente lê a palavra romance?  Romeu e Julieta? Eureca! Sim!

Um exemplo épico de romance é nada mais, nada menos do que a extraordinária peça de Shakespeare. Sim, ela não é a única, existe outras, grandes, fabulosas e apaixonantes. Mas nada se compara a Romeu e Julieta. Mas, se você fizer uma busca no Google, você encontrará duas hipóteses condizentes. A primeira, é que ela poderá ter-se originado da palavra Romans, derivada da forma latina Romanicus.

A segunda, é que ela poderá ter sido criada pelos romanos, a partir da escrita em Romanço, Romanice. Bem, são duas alternativas interessantes. A palavra “romance” fora criada, mas o seu real significado só é originado para quem a cria. O poder da palavra, está nos personagens, na cena, no palco. Romeu e Julieta é o exemplo mais célebre já contada na história. Acredito eu, que nada substituirá Shakespeare. Nem nessa vida, nem em outra.

romeo and juliet 2013 t3

Romeu e Julieta

romeu e julieta romance epicoVoltemos à frase de Oscar Wilde. (Eu amo esse cara).

“A própria essência do romance é a incerteza.”

Voltemos à Skakespeare.

No romance de Will, (irei referir a Shakespeare como Will), Romeu e Julieta são dois jovens que se apaixonam perdidamente um pelo o outro. Clichê. Fim trágico. Esta história é manjada. Mas só quem conhece a fundo a verdadeira história de amor entre Julieta e Romeu, sabe do que eu estou falando. Eu também, apesar de ser fã, não sou expert em conhecer a história toda dos dois pombinhos. Mas uma coisa eu entendo: Paixão. Paixão é a mais louca, gostosa e prazerosa sensação que existe.

E por não ser um sentimento estável, como o amor, a paixão é delirante, fascinante, excitante. Porque ela exige, ela não espera. Ela quer, ela não pede. Ela te suga, ela não liga. Paixão é querer o outro como se ele fosse o seu ar. É ansiar pelo o momento, é não querer esperar pela saudade. Ela é sufocante. Rápida, mas arrasadora. Quem perde um amor, perde uma pessoa. Mas quem perde a paixão, perde todos os prazeres da vida.

Dica da Danielle: Se você deseja saber quais são as 20 Coisas Que Você Precisa Saber Antes de Se Tornar Uma Maquiadora Profissional, recomendo que você confira esse conteúdo...

EU QUERO SABER MAIS!


Danielle C Bauer

Danielle C Bauer

youtube daniellecbauerfacebook daniellecbauer